Um olhar didático sobre o mol

          Em 2013, Luis Ignacio García, professor de Ensino Médio no IES La Magdalena de Avilés, em Asturias na EspanhaUntitled 1 e, desenvolvedor da página FisQuiWeb, publicou o artigo “A vueltas com el mol: estratégias para explicar e introducir el concepto em secundaria” na revista espanhola Real Sociedad Española de Química.

          O artigo, com tradução livre de “A volta com o mol: estratégias para explicar e introduzir o conceito no Ensino Médio”, aborda sobre a dificuldade que os professores têm de compreender o conceito de mol e explicar este conceito aos alunos.

          De forma meio impessoal, Luis Ignacio começa o artigo contando uma história sobre a relação do químico com o mol, trazendo certa reflexão sobre o tema. Com poucas palavras, a história acontece em uma praça chamada Estequiometria. Nesta praça, há quatro saídas e é informado a um homem que uma dessas portas é vigiada por um químico. O homem está no centro da praça e necessita sair urgentemente. No entanto, ele só pode fazer uma pergunta para uma pessoa que vigia a praça, não podendo ser “Qual é a sua profissão?”. Ele se encaminha para uma porta e pergunta “Você poderia me dizer o que é um mol?”. Teoricamente, se a pessoa que cuidava da porta fosse um químico, saberia a resposta e abriria a porta para que o homem saísse da praça. No entanto, a realidade é bem diferente.

          Segundo um estudo realizado por Strömdahl, Tulberg e Lybeck sobre o conceito de mol entre professores, somente 10,7% deles associava mol a uma unidade de quantidade de substância, sendo que a maioria identificava somente como número de Avogadro (60,7 %) ou com a massa (25%). Tendo em vista esses dados, o homem na praça dificilmente escaparia da Praça Estequiométrica.

O autor questiona sobre o nível do conhecimento dos professores sobre o conceito de mol e se existe alguma possibilidade de êxito na hora de tentar transmitir o conceito de mol aos alunos. Segundo ele, o conceito de mol está ligado a teoria atômica-molecular da matéria e ao Número de Avogadro. Portanto, cabe ao professor explicar os conceitos de átomos, moléculas e íons antes de entrar no assunto sobre mol, para a partir disso, trabalhar com reações químicas e estequiometria.

          Luis propõe uma abordagem com um olhar macroscópico para o microscópico. Ele separa o processo de aprendizagem sobre mol em quatro etapas. Primeiramente, deve-se ter noção da grandeza do número de Avogadro e ele sugere que o professor coloque no quadro a magnitude deste valor. Depois, o professor deve tornar visível ao aluno este número e, neste momento, o autor sugere um comparativo de número de pessoas no mundo e o número de Avogadro. Este, ao meu ver, é uma importante etapa, pois permite ao aluno pensar e imaginar o tamanho da grandeza deste valor comparando-o e fazendo associações com o meio em que o aluno está inserido. Como neste momento, os alunos já têm conhecimento sobre átomos, moléculas e íons, o professor pode ter a liberdade de trabalhar com reações química e equações, relacionando-o com o número de mols. E, por fim, o autor sugere que professor convença o “público”, ou seja, os alunos. Para isso, ele indica um experimento em que o professor prepara diversas substâncias (elementos e compostos) e faz com que os alunos percebam as diferentes massas, mesmo indicando, a mesma quantidade de mols.

          Segundo Luis, se o professor quer ensinar aos alunos o que é um mol, deve-se mostrar para eles este conceito na prática. E esta é uma teoria considerada bem aceita pelos alunos. Eles, ao serem questionados sobre a grandeza do mol e auxiliados na realização do experimento, possuem mais facilidade na compreensão do assunto.


Referências
.
GARCÍA, L. H. A vueltas con el mol: estrategias para explicar e introducir el concepto en secundaria. Enseñanza de la Química. Vol. 109, núm. 3. 209-212 p. 2013.

Resenha crítica sobre mol e estequiometria apresentada à disciplina de Laboratório de Ensino de Química II do curso de Licenciatura em Química da Universidade do Estado de Santa Catarina no segundo semestre de 2015.

Nadine Inácio

Anúncios

Me conte o que achou desse post. Vamos bater um papo! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s