Pós-graduação em Ensino de Ciências (Química, Física e Biologia): Mestrados e doutorados gratuitos

Olá, profs. Tudo bem? Hoje trago uma seleção dos programas de pós-graduação na nossa área de ensino, para mostrar algumas possibilidades para quem tem interesse em cursar o mestrado ou doutorado (mas também falo um pouco de especializações). A forma que vou demonstrar aqui é bem simples e se aplica a qualquer área de pós-graduação nessas modalidades, mas vou exemplificar com o Ensino de Ciências (Química, Física e Biologia). Veja e me diga o que acha! 😉

(Créditos: Cottonbro/Pexels)

Pular para
Inscrições abertas – Mestrado: PPGECMT/UDESC
Pós-graduação: Lato ou stricto sensu?
Programas de pós-graduação aprovados
Pública ou particular: Bolsa de estudos


Inscrições abertas – Mestrado

Antes de começar, gostaria de fazer divulgação do programa em que cursei o mestrado, o Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias (PPGECMT/UDESC). Ele é gratuito e está com processo seletivo aberto entre 22/02 e 04/04/2021, para início das aulas em agosto de 2021 (aulas presenciais às segundas e terças). Saiba mais sobre o programa aqui.

(Créditos: Reprodução/PPGECMT/UDESC)

Pós-graduação: Lato ou stricto sensu?

Legenda: MBA “Master in Business Administration”, CAPES “Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior” e IES “Instituição de Ensino Superior”.

De acordo com a imagem acima, existem essas duas modalidades. O post de hoje focará no stricto sensu, mas no site do Ministério da Educação existem mais informações sobre a modalidade lato sensu. Bem mais do que o stricto sensu, na verdade, já que em geral os programas stricto sensu definem seus formatos. No final da página eles até trazem esse site para consultar as IES que oferecem as especializações! 🙂

Saiba mais:
• Especialização: Pós-graduação lato sensu
• Mestrado e doutorado: Pós-graduação stricto sensu

(Créditos: Cottonbro/Pexels)

No caso do stricto sensu, existem as modalidades acadêmica e profissional. No profissional, além dos trabalhos de conclusão de curso no formato dissertação (mestrado) ou tese (doutorado) do acadêmico, que envolvem um problema de pesquisa específico dentro da linha e temática definidas, é necessário ainda a elaboração de um produto! No nosso caso, um produto educacional, uma contribuição à área! Esse aqui foi o meu. Você já viu? 😀 ♥

Se quiser saber mais sobre a modalidade de mestrado ou doutorado profissional na nossa área de Ensino de Ciências (Química, Física e Biologia), recomendo esse artigo aqui.


Programas de pós-graduação aprovados

Existem atualmente diversos programas de pós-graduação aprovados pela CAPES, em diferentes áreas de pesquisa e locais do Brasil – embora se concentrem mais nas regiões Sudeste e Sul:

(Créditos: Reprodução/CAPES)

.

Como saber quais são os programas de pós-graduação stricto sensu aprovados?

1. Acesse a Plataforma Sucupira aqui.

2. Lá, preencha os dados desejados ou deixe em branco, se quiser um maior número de resultados:
□ Instituição de Ensino Superior
□ Programa
□ Área Básica
□ Área de Avaliação
□ Nota do Curso
□ Situação do Programa
□ Modalidade
□ Região
□ Unidade Federativa

3. Clique em “consultar” para ver os resultados na página ou em “Gerar XLS” para fazer o download do arquivo como tabela do Excel. Recomendo ver na página, porque tem uma lupa que aparece para mais informações. 😉

Exemplo:
□ Instituição de Ensino Superior
□ Programa
▣ Área Básica (Educação, Ensino* ou Ensino de Ciências e Matemática)
▣ Área de Avaliação (Educação ou Ensino)
□ Nota do Curso
▣ Situação do Programa (Em funcionamento)
□ Modalidade
□ Região
▣ Unidade Federativa (Escolher)

*Atenção: O programa que cursei é denominado por “Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias”, mas entrou como “ensino”, assim como a maioria dos cursos daqui de Santa Catarina. Ou seja, não aparece em “Ensino de Ciências e Matemática”. Quando fizer a busca, sugiro que pesquise nas duas áreas! Daí você pode olhar o nome do programa para ver se está dentro do que procura. 👍

.

Exemplo dos programas de pós-graduação em Santa Catarina (Créditos: Reprodução/CAPES)

A escolha do programa de pós-graduação nem sempre é simples. Pode levar em conta diversos fatores que você precisará analisar, as suas prioridades:

  • O que está mais perto da sua casa?
  • O que tem dias de aula que se encaixam na sua agenda?
  • O que oferece a linha de pesquisa que você se interessa?
  • Onde o possível orientador (do tema sobre o qual você gostaria de pesquisar) atua?
  • A modalidade acadêmica ou profissional?
  • Como pretende utilizar o título posteriormente?
  • O preço?
  • A possibilidade de bolsa?
  • A proficiência no idioma estrangeiro?
(Créditos: Kampus Production/Pexels)

Analise as suas condições, encontre os sites dos programas de pós-graduação, verifique o corpo docente (as áreas que atuam, os currículos Lattes) e como funciona o processo de seleção.

Sobre o último tópico, comprovar domínio em língua estrangeira é necessário no mestrado e no doutorado. Alguns programas exigem isso no processo seletivo e outros durante o curso, como o meu, que pedia o comprovante de proficiência em até 12 meses a contar do início das aulas. Tanto o prazo quanto o idioma dependem do programa, por isso, leia atentamente o edital. Mas não se desespere: Dependendo de onde fizer a prova, é possível utilizar dicionário! 😉

(Créditos: Andrea Piacquadio/Pexels)

Qualquer dúvida, pergunte nos comentários! 🙂


Pública ou particular: Bolsa de estudos

Essa seleção da Plataforma Sucupira que demonstrei anteriormente traz tanto programas públicos quanto particulares. Por isso, é importante pesquisar o nome do programa desejado na internet, encontrar o site e verificar se é gratuito ou pago. Lembrando que ambos geralmente têm bolsas de estudo (embora atualmente escassas pelo nosso desgoverno), por isso vale a pena se informar! 😉

O meu mestrado foi na modalidade profissional (não acadêmico), que é geralmente sem bolsa, mas consegui esse apoio financeiro nos 24 meses de estudo através de um programa de monitoria da própria universidade.

(Créditos: Alexander Suhorucov/Pexels)

Além disso, podem existir outras iniciativas na sua região também. Por exemplo, aqui em Santa Catarina existe um programa do Governo do Estado, o Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (UNIEDU), que oferece bolsas em várias modalidades, mesmo pros professores que estão trabalhando ao fazer a pós-graduação. 🙂

Conhece alguma outra possibilidade?
Acha que faltou alguma informação importante?
Escreva nos comentários. ♥


Então é isso por hoje, meu povo! 😀
Críticas e sugestões são sempre bem-vindas.
Se inscreva por e-mail para receber os novos materiais! ♥
Até semana que vem! 🌸
Karol

5 comentários sobre “Pós-graduação em Ensino de Ciências (Química, Física e Biologia): Mestrados e doutorados gratuitos

  1. Adorei as dicas Karol, não conhecia esta plataforma sucupira, gostei bastante. Ontem (15/10/2021) a sed informou que disponibilizará cursos de pós graduação, sendo também de mestrado e doutorado. Talvez isso enriqueça mais o teu post. Outra dica legal seria falar sobre o ProfQui. Uma pena que não temos nenhum polo em SC deste programa, me interessaria muito em fazer…As inscrições deste estão abertas ainda pelo que sei, mas o polo mais próximo daqui fica na UFPR, em Curitiba. Mas também é uma opção válida.
    Obrigada pela divulgação destas informações, certeza que vai ajudar muita gente assim como eu 🙂

    • Oi Francis! 🙂

      Geralmente os cursos de doutorado nessa área estão em programas como “ensino de ciências”, “educação em ciências” ou ainda “educação”. Tem que ficar atento em que áreas os profs orientam (abrir o lattes deles na área do corpo docente do site), porque pelo que vi os programas de educação geralmente são naquelas áreas mais legislativas, questões históricas da educação. Mas alguns programas de educação também atuam no ensino de ciências, como no caso da USP.

      No seu caso, acho que eu faria aquele processo que ensinei ali da CAPES e veria quais são os programas oferecidos na região em que mora. Se você puder se mudar, procuraria nas regiões em que vc poderia morar também. Daí tem que entrar nos sites dos programas e ver a lista de professores, abrir um por um, e ver os que são de biologia (alguns sites dos programas já dizem em que áreas os profs orientam). Porque a probabilidade de eles escolherem o projeto que você vai propor é maior, sabe? Se eles forem da biologia.

      Mas no curso que fiz, nem sempre prof. de biologia orienta quem é das biológicas, às vezes são professores de outras áreas e daí podem ou não pedir co-orientação para alguém da área, fora ou dentro da universidade, se for necessário.

      Então, resumindo: Veria quais são as possíveis universidades, olharia o corpo docente e veria como funciona o processo seletivo (a questão do projeto, se tem alguma prova ou não e etc.). A parte de olhar onde os profs atuam (em que linha teórica do ensino, não somente a formação de área deles) para propor o projeto é muito importante, porque geralmente eles preferem orientar aquilo que conhecem. Se ficar alguma dúvida, pode perguntar.

    • Que bom que gostou!
      Sabe que eu não conhecia esse site da CAPES antes de entrar no mestrado? Ajuda muito!
      Em breve pretendo fazer um post sobre como encontrar revistas científicas… Mas farei mais pra frente, pra não ficar só com posts voltados ao mundo acadêmico.
      Obrigada pela apoio e presença sempre. Você é ótima! Fará falta quando se aposentar. ♥

Comentários e discussões

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s