Desentupindo pias quimicamente

Olá, pessoal! Tudo bom com vocês? Cá estamos na nossa sexta-feira como prometido! 😀 Hoje compartilho uma aula teórica-experimental envolvendo a reação de saponificação. No entanto, o foco não é a clássica produção de sabões, mas uma aula que trabalhe a explicação do porquê se utiliza a soda cáustica no desentupimento de pias e também a importância de não se descartar óleos e gorduras inadequadamente. Vamos conferir?!

-099343-

A ideia surgiu quando eu e a Anne Gabrielle Meirinho estávamos procurando propostas de aulas sobre solubilidade para o PIBID Química da Udesc e ela encontrou este experimento como um dos apresentados no trabalho Uma proposta experimental para o Ensino do Conteúdo de Solubilidade do Lucas de Sá e do Hélio Neto da UFBA,  para o ENEQ de 2012 em Salvador. Lembrando que este ano temos ENEQ em em Florianópolis, perto daqui de Joinville. Alguém vai?

20151124103355

Voltando ao assunto… Acabamos não desenvolvendo esta aula para o PIBID, mas a oportunidade surgiu quando na disciplina de Química Orgânica Experimental nos foi solicitado que realizássemos uma atividade com o Ensino Médio.

Assim, o material que vos trago foi o desenvolvido por mim, pela Anne e pela Nadine Inácio para uma aula de aproximadamente 2 horas com os alunos do 3º e alguns do 2º ano do Ensino Médio. Na imagem abaixo: Anne, eu e a Nadine.

Untitled 1

Como havia dito, a aula é sobre o desentupimento de pias, que nesse caso os entupimentos são ocasionadas pelo acúmulo de gordura nos canos decorrente do descarte indevido de óleos e gorduras.

Desse modo, como é possível visualizar nas folhas entregues aos alunos apresentadas abaixo, pensamos que seria proveitoso iniciar a aula com o motivo de não podermos descartar óleos e gorduras no ralo da pia, nem nos rios e afins.

>> O download destas folhas do formato editável em .docx  e .pdf está no fim desse post <<

Em seguida, ainda nas questões prévias, perguntamos quais eram os métodos de desentupimento de pias que eles conheciam, para verificar se eles sabiam deste método químico, a ser abordado na aula em questão.

As próximas duas questões prévias, c e d, se referem às ideias que os estudantes poderiam já possuir sobre o método em si. Quem sabe já tinham noções sobre ele, não é? E também este questionário pode ser utilizado para verificar a aprendizagem após a realização desta atividade ;).

Após as questões prévias, são apresentados os objetivos, os materiais e reagentes e o procedimento experimental. Como propuseram os autores que inspiraram esta aula, os alunos utilizaram uma garrafa plástica cortada para simular o ralo de uma pia entupida.

47248394

Então, analisamos com a turma o rótulo da manteiga, vendo que por porção, era quase em sua totalidade gordura pura! Por isso, a manteiga pôde ser utilizada na simulação.

32840938

Assim, como consta nas orientações entregues aos alunos, eles adicionaram uma pequena quantidade de manteiga para simular o acúmulo de gordura que entope as pias quando se descarta indevidamente óleos e gorduras nos ralos. Em seguida, adicionaram água nesta pia para verificar se estava devidamente entupida. Logo após que verificaram que estava entupida, nós fomos adicionando para os estudantes o hidróxido de sódio comercial e eles observaram o que ocorria e, com o auxílio de um cronômetro, puderam verificar quanto tempo levava para a mágica acontecer, a pia desentupir.

920843

Apesar de o procedimento estar na folha entregue aos alunos, por já termos trabalhado com aulas experimentais, sabíamos que os alunos não eram muito atentos ao procedimento, às vezes não o leem com atenção. Então, por isso, preparamos esses slides abaixo (até o 7º slide) para o acompanhamento do processo, porque a escola possuía projetor.

>> os slides originais, com várias animações para facilitar a visualização se encontram no fim deste post disponível para download <<

Sobre alguns cuidados que considero importantes e acho que devemos ter ao aplicarmos esta aula, até o momento que apresentei pra vocês. A aula deu super certo ❤, apesar de parecer que bastante coisa pode dar errado. Enfim… Vale a pena cuidarmos com esses detalhes, né? 😀

  1. Testar o processo com a manteiga e a soda cáustica que vai utilizar; a soda cáustica proporciona uma reação mais lenta, pois é mais impura, do que o NaOH puro. (Obs: apesar do NaOH ser mais rápido, considero mais importante utilizar o comercial porque é ele que os alunos encontram no dia a dia, faz parte da vida deles. Quando forem ao mercado e virem a embalagem, certamente lembrarão da aula de Química e verão relação com a escola e com esta disciplina).
  2. Cuidar para que a manteiga não fique muito tempo à temperatura ambiente antes da atividade para não amolecer muito. Sabe como é manteiga, né? Se ficar muitas horas fora da geladeira fica toda molenga, tipo margarina. Se possível, que tenha sido tirada da geladeira há pouco tempo, ou seja conservada sua temperatura baixa.
  3. Orientar os alunos para utilizarem a quantidade de manteiga que você testou, não muito grosso porque senão pode demorar muito (10, 15, 20 minutos ao invés de uns 3) ou precisar de muita soda (3, 4, 5 colheres/espátulas), o que vai deixar a solução de NaOH muito concentrada, perigosa e quente. Também não deixar a gordura muito fina porque senão ao testar com a água, poderá vazar e demorar o processo, por causa da etapa extra de consertar a pia, adicionando mais gordura. Não adicione muita água em cima da gordura, os oriente para usar mais ou menos a mesma quantidade que você testou. (Obs: mas repito, apesar de parecer uma atividade que tem muitas chances de erro por esses cuidados, não é complicada se testar antes! Testei umas 7 vezes. Vale a pena aplicar essa aula, se achou interessante 😀 ).

À medida que os estudantes iam fazendo as atividades em pequenos grupos, iam respondendo individualmente o que observaram durante o experimento, o item 7 de suas folhas  que contém as questões apresentadas no slide 7 também, por coincidência.

Então, partimos para a explicação utilizando os slides apresentados anteriormente. Vou colocá-los novamente aqui embaixo para facilitar a visualização. Partindo, agora, do slide 8.

 

Não se esqueça de conferir a versão com as animações, fazendo o download  dos slides no fim do post! Infelizmente esse visualizador de slides não mostra com animações!

Nos preocupamos bastante em partir da versão macroscópica para a microscópica, para facilitar a compreensão dos alunos, como no slide 8. Ainda nesse slide, apesar de apresentarmos que gordura + água  não há reação química, mencionamos que em pequenas proporções ou se deixar por mundo tempo as duas em contato pode ocorrer a hidrólise da gordura, a quebra dessa molécula, mas que não é o que acontece majoritariamente no nosso processo.

Em seguida, vão sendo explicados as características das moléculas em termos de suas polaridades. No slide 14 é mostrada e discutida a quebra da molécula de gordura ao reagir com o NaOH, formando três outras, os sais detergentes, e formando a glicerina.

No slide 15, indicamos as partes polares e apolares do composto, utilizando esse esquema de cores já adaptados pra facilitar a visualização. Assim, sequencialmente é vista a interação dos sais orgânicos formados com a água e com a gordura, formando as micelas – como é possível observar nos slides finais.

Então, propomos uma atividade visual inspirada pelas ideias de aula com balões pensadas pela Nadine (sempre criativa, vocês precisam ver!) para facilitar essa visualização das interações intermoleculares desse composto detergente formado, com a água e com a gordura.

398203812.jpg

Para realizar a atividade, um aluno (ou grupo de alunos) representará a molécula de água, polar, como no balão azul, segurando balões dessa cor. Já outro aluno terá moléculas de gordura, de cor amarela. Como são diferentes, nada ocorre. Essas moléculas não conseguem interagir.

No entanto, quando adicionamos NaOH na gordura da nossa pia e essa molécula detergente é formada, com uma parte polar e outra apolar (pouco polar), por essa molécula interagir com a água e a gordura, a pia pode ser desentupida. Neste momento, seria legal manter os alunos anteriores com os balões e um terceiro aluno ganhar balões das duas cores. Então, em uma das mãos que segura os fios dos balões polares, ele dá a mão para o aluno que tem os balões de mesma cor, representando a água. O mesmo ocorre com a outra mão desse aluno “detergente”, onde dá a mão que representa a parte da molécula apolar para o aluno que tem os balões de gordura, apolares. Assim, todos juntos, podem sair pelo ralo de nossa pia.

328403842.jpg

Uma observação: Se quiser, podes mencionar anteriormente que o calor da dissolução de NaOH também facilita o processo, derretendo um pouco a gordura. No entanto, sabe-se que a reação de fato ocorre porque é possível observar espuma quando se realiza esse experimento 😀

Por fim, há o questionário discursivo com perguntas relativas à atividade. Consideramos importante realizá-lo como instrumento de avaliação, para verificar se nosso aluno compreendeu o que foi trabalhado e também para que este possa refletir a respeito do descarte de óleos e gorduras, fazendo também um link com que foi visto no início da aula.

a) Com suas palavras, responda: Por que somente a água não foi capaz de dissolver a gordura?

b) Qual a função do NaOH no experimento e no desentupimento das pias?

c) Por que, depois de adicionar NaOH na gordura (e ter como produto um sal), a pia foi desentupida?

d) A partir da experiência realizada, é recomendável o descarte de óleos e gorduras na pia? Por quê?

e) Qual seria a melhor maneira de separar e descartar gorduras e óleos?

f) Quais sãos os destinos para óleos e gorduras fritos que você conhece?

Sobre essa aula, realizada há cerca de 2 meses, tenho ótimas lembranças porque os alunos se mostraram interessados com a atividade e felizes à medida que iam compreendendo o porquê do emprego dessa substância no desentupimento de pias (claro, haviam exceções: 2 ou 3 alunos dentre 30 não estavam nem aí pra gente). Lembro de duas garotas sentadas ao fundo da sala que afirmaram não ter entendido uma etapa da explicação quando nós perguntamos se alguém não havia entendido, mas que depois de explicarmos novamente e elas entenderem, fizeram um high five super contentes, como na imagem abaixo! 😀

Tina-Fey-Amy-Poehler-High-Five.gif

Quando a aula terminou, a Anne escreveu este comentário sobre a experiência para compartilhar com vocês aqui no site. Faço de suas palavras as minhas.

Untitled 2Encantada! Acho que essa palavra explica um pouco do meu sentimento em relação a esse dia. Sem dúvidas, foi a melhor experiência dentre as aulas realizadas com os alunos do Ensino Médio. E o motivo disso? Simplesmente devido à interação que tivemos com os alunos e à participação dos mesmos durante toda a atividade. Também foi muito gratificante perceber o interesse dos alunos pelo tema da aula, um assunto do cotidiano deles favorecendo assim uma aprendizagem realmente útil. Foi estimulante quando pudemos ver os sorrisos em seus rostos devido à felicidade por ter conseguido entender o conteúdo, ou então, quando no fim da aula recebemos elogios. Isso me faz refletir, o quanto um esforço para a preparação de uma boa aula faz diferença na sua aplicação e na vida dos alunos. Tenho certeza de que eles não se esquecerão desse dia, e levarão consigo o que foi aprendido. Com experiências como essa, passo a valorizar ainda mais um trabalho bem feito, e principalmente com boas companheiras no desempenhar dele, pois uma equipe que trabalha junto faz com que objetivos maiores sejam alcançados. Com isso, sem dúvidas posso dizer que não há justificativas para não preparar uma aula que seja impactante para o aluno, pois basta dedicação por parte dos professores. Talvez não seja na primeira aula que sejamos tão surpreendidas como fomos nessa aula que realizamos, mas com esforço e persistência, rumo a uma educação de qualidade para todos, com certeza alcançaremos êxito.

Booom, depois de tanto falarmos, gostaria de deixar com vocês os links pra download de tudo que mencionei nesse post. Mas antes, queria também deixar disponível uma versão para visualização do plano de aula, caso não queira baixar:

Downloads
– Slides da aula: .pptx
– Folha para alunos: .docx ou .pdf
– Plano de aula: .pdf

Qualquer problema com o download, os arquivos, sua formatação, etc, entre em contato! 😉

Se você sobreviveu até o fim desse post, parabéns! És uma pessoa muito vitoriosa hahaha!

Só queria dar um recado rapidinho! ❤
Agradecer às pessoas que têm conversado comigo, me contado suas experiências docentes, me incentivando neste trabalho com esse site, ficando contente com a divulgação que está sendo feita dos trabalhos dos meus colegas e meus. Se não houvesse esse retorno positivo seria difícil continuar publicando os posts, porque parece que o trabalho é feito em vão. Muito obrigada pelo apoio!

Então, gente. Por essa sexta é só! Me digam nos comentários o que acharam… Caso tenham dicas, ideias, jogos, etc’s compartilhem nos comentários.

Se puder compartilhar esse blog com pessoas da área ficaria muito agradecida. Procurar professor por professor no Facebook e mandar mensagens têm demorado um pouco, sabe? 😛 Ajudaria muito se pudesse contribuir com a divulgação.

Até sexta que vem, pessoas! Bom fim de semana.

Karol Tarnowski

Anúncios

9 comentários sobre “Desentupindo pias quimicamente

  1. Olá! Sou estudante do 3º ano do ensino médio. Estudo numa instituição da UFRRJ e também tenho contato com o Pibid de Química. Tenho visitado o seu site frequentemente e sinto-me quase que na obrigação de deixar aqui meu elogio! Primeiramente, dizer que estou deslumbrado (sério!) com sua iniciativa de criar este espaço a fim de contribuir para o ensino e compreensão da Química. Realmente, às vezes, é um desafio para nós, alunos, enxergarmos alguns conteúdos da disciplina somente por meio da didática teórica. Por isso, sua iniciativa é, de fato, de enorme valor!
    Poder sentir sua paixão pela docência e pela Química, sem ao menos te conhecer, é incrível! Todo o cuidado e empenho que você tem com seus planejamentos, com a execução das atividades e, é claro, com a clareza na hora de explicar são admiráveis! Seu site está sendo muito útil para mim e (sem dúvida alguma!) para muita gente. Já sou seu fã! hahaha Muito obrigado e parabéns! 😀

    • Nossa, Fabricio, muito obrigada por suas palavras! Nem sei o que dizer, sério! Muito obrigada mesmo. Conto com colegas igualmente apaixonados e dedicados nessa área e que contribuem bastante com os trabalhos que desenvolvo, seja dando dicas, fazendo sugestões para melhorias, fornecendo seus trabalhos para a minha divulgação aqui no blog e etc. Sem eles eu não seria nada também, hehe. 😀

      Fico muito contente que tenha transparecido meu amor pela docência, porque de fato amo muito, assim como Química. Ainda bem que optei pela licenciatura! ❤

      Espero que o Química em Prática esteja sendo útil como você mencionou. Infelizmente o pessoal não comenta muito, então nunca consigo saber o real alcance que tem o trabalho que desenvolvo. 😦 Quem geralmente comenta aqui é a minha professora e outra amiga do curso.

      Haha, "meu fã" que engraçado! Muito obrigada você pelo comentário! Volte sempreeeee! Se tiver alguma dica, por favor, me diga! Algo que acha necessário que compartilhe aqui, sabe, alguma ação do Pibid que você participou. Até mais! 😀

  2. Adorei o post ” Desentupindo pias”. Vejo que os alunos buscam questões práticas do dia a dia, o que torna a química muito mais interessante. Por isso a grande participação deles. Vou guardar este post com muito carinho para uma necessidade eventual kkkkk

  3. Sou suspeita para falar da aula proposta, pois fiz parte da realização. Mas, reafirmo que a ideia é ótima e dá super certo (não é propaganda enganosa, meu povo!). Karol, você é ótima na escrita. Adorei a forma que explicou sobre a aula e expôs os materiais. Obrigada pelo elogio ali no meio do texto hihi até sexta que vem!

Me conte o que achou desse post. Vamos bater um papo! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s